dosvoxAntigo

DOSVOX-Inclusão digital para deficientes visuais

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

O primeiro logo do DOSVOX ficou marcado. Assim, sem cor, nos sugere a ausência de estímulo visual, nos leva a compartilhar um pouco da ausência dessa ferramenta biológica: os olhos. Não se pode falar de DOSVOX sem falar de Marcelo Pimentel, 35 anos, pai de uma familia bem normal. Enquanto estava na graduação idealizou o Dosvox, o primeiro sistema de computação para cegos 100% nacional e de código aberto. Isso no tempo em que monitor ainda era monocromático e sistema operacional era DOS – e muita gente não imagina o que isso significa.

Senti-me compelida a registrar isso aqui, não só pela apologia que meu amigo Kleiton Ramil faz deste software, mas porque nada mais indicativo de uma tecnologia futurista bem real e presente neste século do que um software livre e aberto destinado a incluir na era digital os deficientes visuais. Quem não vivencia as consequências deste tipo de deficiência não tem a menor condição de avaliar as portas que se abrem e as pontes que este software constrói para os portadores desta deficiência. Hoje eles podem operar por comando de voz todas as funções de um micro e ter respostas também por voz dos conteúdos da máquna. Uma das ferramentas é o EDIVOX, um Editor de Textos que permite produzir e ler informações textuais em microcomputadores, através de uma interface que utiliza intensivamente a síntese de voz. A criação do Edivox foi marco fundamental para o surgimento de muitos outros aplicativos, que acoplados a ele, abriram um grande leque de possibilidades para este projeto. Isso inclui não só no ambiente digital, mas social e profissionalmente pessoas extremamente capacitadas e de nível intelectual diferenciado, que ficavam, até então, excluídas por uma barreira que hoje, já foi derrubada. Mais que um open source software, o DOSVOX é um primor da nossa era, em que a tecnologia está focada em incluir, habilitar e capacitar a todos que desejam e trabalham para isso. Além disso, pra complementar, foi desenvolvido no Brasil, por um brasileiro guerreiro, mais um, que não desiste nunca…

Posted in Ciência, TEecnologia da Informação and tagged , , , , .