533562_491638620868899_663104669_n

MOBILIZAÇÃO NACIONAL CONTRA O GENOCÍDIO INDÍGENA NO BRASIL

Documentando a causa da Mobilização Nacional, um FAZENDEIRO DE PARANHOS/MS anuncia o GENOCÍDIO dos indígenas da aldeia de Arroio Kora, e diz que fala em nome de todos os fazendeiros da região: “A Polícia Federal está sabendo, o Prefeito, o governo, todos sabem. Armas tem aí pra vender, aqui ao lado no Paraguai. Se é guerra que eles querem, então vamos pra guerra!”


A Mobilização nacional contra o genocídio de indígenas no Brasil tem como objetivo INIBIR os ataques, tocaias, assassinatos EM PRAÇA PÚBLICA, diante de testemunhas, sem nenhum constrangimento, próprio de quem tem O AVAL das autoridades  e garantia de IMPUNIDADE. Tem também o objetivo de EXIGIR a demarcação das terras e a publicação, por parte da FUNAI da lista de terras que já foram homologadas, lista esta que ninguém consegue ter acesso. Iremos postando o conteúdo referente aos 52 eventos programados para hoje, sendo 49 em território nacional e 3 na Europa.

Debaixo de chuva, enfrentando todo tipo de dificuldade durante a organização do evento, inclusive infiltrações de TROLLs para desarticular o protesto do VÃO DO MASP, essa juventude paulistana, mais uma vez, é vencedora. Não se deixam intimidar por vozes de comandos nem se sujeitam a “representantes” seja lá do que for. Eles estão aptos a pensar por si próprios, tirar suas conclusões e resolver suas diferenças. eles sabem como São Paulo respira e como é que a cidade fala para o brasil e para o mundo quando quer que ouçam sua voz.

Na ALDEIA MARACANÃ, onde houve concentração do evento no Rio de Janeiro, foram confeccionados cartazes e pinturas para que todos fizessem parte de uma só TEKOHA. Logo em seguida a marcha de protesto percorreu as imediações do estádio do Maracanã, onde vários imóveis estão sendo desapropriados para serem DEMOLIDOS, inculsive O MUSEU DO ÍNDIO, fundado por Darci Ribeiro, que abriga vários moradores de variadas etnias. Hoje somos TODOS GUARANI-KAIOWÁA

Em Porto Alegre após a concentração no Largo Glênio Peres, a passeata subiu a Av Borges de Medeiros, itinerário também tradicional das insurgências gaúchas. Cada cidade tem sua trilha de desobediência civil, uma praça onde se articulam os indignados, uma via de marchar na contra-mão do sentido obrigatório.

Em Belo Horizonte a chuva inibiu a muitos que estavam dispostos a participar das manifestações, mas as caras foram pintadas e o ato público de repúdio ao genocídio no MS ficou registrado na capital mineira.

A seguir a PETIÇÃO, que depende apenas de um click da sua parte para transformar-se em um documento histórico, que poderá ser capaz de fazer aquilo que sonham muitos militantes nesse país, há MUITAS GERAÇÕES: INIBIR definitivamente o GENOCÍDIO INDÍGENA no BRASIL e forçar o Governo Federal a parar a procrastinação com a demarcação das terras indígenas, cumprindo a CONSTITUIÇÃO. Só queremos que a LEI SEJA RESPEITADA, que os direitos dos cidadãos sejam respeitados, e que a impunidade tenha fim, pois não suportamos mais saber que os assassinatos de lideranças e extermínio em massa continue IMPUNEMENTE em um país que se diz preparado para sediar os dois eventos mundiais mais importantes. Basta clicar no banner e assinar. Não leva 5 minutos e pode mudar a história das nações indígenas no Brasil. Finalmente uma mensagem da lidrança VALDENIR MUNDURUKU, com sua voz triste e mansa, duas palavras que definem a natureza dos povos originários do Brasil hoje. Fica aqui o registro do que foi o 9N, Dia Nacional de Protesto contra o GENOCÍDIO dos Guarani-Kaiowáa. O Primeiro de MUITOS que virão.

Tuira

XINGU+23 anos de resistência contra BELO MONTE

Não, não é de hoje! Xingu+23 comemora o Iº ENCONTRO DOS POVOS INDÍGENAS DO XINGU,  que aconteceu em Altamira, de 20 a 25 de fevereiro de 1989. Aconteceu lá muito mais do que isso.  A histórica atitude da índia Tuíra Kaiapó, ao tocar com a lâmina de seu facão o rosto de José Antonio Muniz Lopes, então Diretor da ELETRONORTE, expressava o sentimento de uma nação inteira, já naquela época, a respeito do projeto antes chamado KARARAÔ,  que hoje chama-se BELO MONTE. A célebre foto de Tuíra ganhou fama mundial, chamou a atenção do mundo para os crimes cometidos em todo aquela região, incluindo assassinatos como o de CHICO MENDES,  ocorrido apenas 2 meses antes deste encontro.

De CHICO MENDES a NÍSIO GOMES, quase 25 anos depois, os assassinatos continuam. O mundo inteiro toma conhecimento, muitos se dizem indignados, mas ninguém impede, assim como ninguém remove a CHEVRON das águas brasileiras, nem da amazônia equatorenha. O que será necessário para que haja uma intervenção? Se somos exterminados mesmo lutando e denunciando, o mundo torna-se cúmplice e conivente com os crimes.

Chevron no Equador

Nem mesmo assim nossa gente é levada a sério. Uma mulher guerreira é vista como aborígene. Uma atitude corajosa é vista com ar de deboche e ridicularizada, por aqueles que executam as ordens dos criminosos e julgam-se acima da verdade, da justiça, e até mesmo do bom senso. Alguém poderia rir diante de um ato desesperado como o de Tuíra Kaiapó? Ocorre que a bossalidade é um traço comum da personalidade de quem não tem princípios, não tem consciência, não é dono de si mesmo, nem tem identidade. Esses não tem pelo que lutar, apenas fazem tudo para agradar aos donos de suas almas e de seus pensamentos, os que dizem a eles o que devem sentir e dizer, em troca de um salário miserável, ou das sobras de seus coronéis. Estes são pior do que os próprios coronéis, porque não são nada! Nem são os VERDADEIROS RICOS,  donos das riquezas que os ladrões querem roubar, nem são donos do produto de seu roubo.

LibertyKaiapó

Vendem-se por algumas migalhas, e ( digam-me o motivo), olham com desprezo para os verdadeiros donos das riquezas cobiçadas, saqueadas, usurpadas, isso desde que os espanhóis e portugueses invadiram nossas terras para entregar nosso patrimônio aos seus credores, os ingleses. Quase 25 anos depois, a mesma Tuira Kaiapó continua enfrentando seus inimigos, ainda sentados atrás de uma mesa, mas agora representados por outras pessoas. Eles mudam de cara, mas não Tuira.

Não é por falta de atitude, nem por falta de medidas legais ou intervenção do Ministério Público em favor dos direitos desses povos que estamos assistindo HÁ QUASE 1/4 DE SÉCULO essa devastação desmedida. As lideranças dos povos indígenas da amazônia são muito bem organizadas e atuantes diante das autoridades nacionais e internacionais. Se assim não fosse a devastação já teria sido muito maior. A questão não é apenas ecológica. Estamos falando de genocídio, extermínio humano, destruição de culturas e conhecimento, causando a extinção definitiva de espécies de seres vivos de todos os reinos: vegetais, animais e humano. A VIDA está sendo extinta para que alguns poucos sirvam-se dela. É crime hediondo, é chacina e genocídio em massa.

Quantos ribeirinhos ao longo dos cursos dos rios Xingu, Amazonas, Araguaia e Tocantins tem sido vítimas das mesmas histórias trágicas. Não são apenas os descendentes dos nativos brasileiros que são assolados. As populações ribeirinhas, os pescadores, pequenos extrativistas e agricultores tem sido perseguidos, enganados com falsas promessas de indenizações para que saiam de suas terras, e quando não aceitam, são simplesmente executados! O crime é contra a SOCIEDADE CIVIL.  Nós temos sido desrespeitados, enganados, manipulados por mídias corporativas que trabalham para defender os interesses dos mesmos mandatários, e estes não são políticos. Os políticos apenas entram no jogo para tentar conduzir a Sociedade Civil e evitar que ela se levante contra seus opressores. Eles trabalham para conduzir a opinião pública a ser favorável e consentir nestes descalabros, na ilusão de que irão ter também algum benefício com isso. Não terão. O arroxo é cada vez maior e a escassez acaba chegando até as classes mais abastadas. A faixa de exclusão social é cada vez maior e as periferias convertem-se em comunidades cada vez mais populosas.

Este artigo é para falar do encontro que haverá em Altamira/PA, do dia 13 ao dia 17 de JUNHO próximo, que será comemorativo aos 23 anos do  Iº ENCONTRO DOS POVOS INDÍGENAS DO XINGU, e será PARALELO AO RIO+20, um protesto contra ele. Escolhi a imagens de Antonia, entre todo o material de divulgação do XINGU+23, porque ela é como a índia Tuira, representante da Sociedade Civil como um todo, tentando acordar o nosso povo sobre a realidade do que se passa em solo brasileiro. Em Altamira, estes trabalhadores, que não tem acesso fácil à internet ou à mídia corporativa, estão organizados, unidos, atuantes, conscientes, e tem alguma coisa pelo que lutar. Estão integrados à realidade em que vivem e extremamente bem informados. E você?

15 Oct

#WorldrEvolution – A REVOLUÇÃO DAS REDES SOCIAIS

Usando hashtags no Twitter, sempre iniciando com a palavra de ordem OCCUPY, tais como #occupyWallStreet, #occupyLA, para a articulação e divulgação das manifestações públicas que  caracterizam este movimento, a SOCIEDADE CIVIL ao redor do mundo vem fomentando o crescimento daquilo que passamos a chamar de World rEvolution. Outros nomes também são usados para referência do mesmo movimento, tais como THE NEW REVOLUTION, GLOBAL REVOLUTION ou WORLD REVOLUTION FOR REAL DEMOCRACY. Tudo começou com a épica OCUPAÇÃO do CAPITÓLIO DE MADISON, WISCOSIN, que teve início no dia 14 de fevereiro de 2011, em protesto às medidas aprovadas pelo governador de direita, Scott Walker, membro do Tea Party, revogando os direitos sindicais dos trabalhadores públicos de lá.

Na medida em que os estudantes, e vários outros segmentos da Sociedade Civil começaram a unir-se em torno da causa sindicalista, grupos de estudantes de outras nacionalidades apresentaram-se, primeiro em concentração na MADISON WISCOSIN UNIVERSITY, e depois, uniram-se aos manifestantes durante a ocupação do Capitólio. Ao final da batalha 14 senadores do Partido Democrático sairam do estado, inviabilizando a votação final da lei.

Não se tratava mais de uma luta isolada, e o fenômeno se deu pelo fato das redes sociais terem papel fundamental na difusão do movimento, promovendo a repercussão em tempo real dos detalhes do que acontecia lá, para o resto do mundo. Então nasceu a idéia de promover manifestações similares de protestos contra abusos semelhantes, que são tão comuns em todas as nações, o que foi articulado primeiramente DENTRO DAS UNIVERSIDADES, pois em MADISON, os primeiros representantes de outras nações que apresentaram-se para a mobilização em favor dos sindicalistas foram os ESTUDANTES, a partir de uma concentração na  MADISON WISCOSIN UNIVERSITY.

A idéia trasnformou-se em realidade e isto ocorreu em seguida, em 15 DE MAIO, em vários países da Europa, quando começou a circular pelas redes sociais a idéia de vivenciar o EXERCÍCIO DA DEMOCRACIA DIRETA, com a intenção de que, através do exercício público da prática democrática, houvesse uma mobilização educativa e demonstrativa do que é, DE FATO, a DEMOCRACIA.

Na última semana do mês de SETEMBRO acompanhamos a OCCUPY WALL STREET em plena NEW YORK trazer à tona diante dos olhos do mundo inteiro a reacionária atitude da polícia de NYC, espancando publicamente os manifestantes da marcha, de natureza totalmente pacífica!

Não pretendemos entrar nos detalhes da marcha chamada OCCUPY WALL STREET, apenas enfatizar que foi a  expressão da indignação da Sociedade Civil diante da hipocrisia daqueles que realmente ditam as regras do que acontece no mundo, usando os políticos como fantoches para criar uma cortina de fumaça em torno de suas manobras, manipulando a mídia para esconder a destruição promovida por seus atos, que só defendem o interesse de alguns em detrimento não só do bem estar, mas da própria vida de muitos. Simultaneamente, na mesma época da OCUPAÇÃO do MADISON CAPITOL, as redes sociais divulgaram manifestações nas ruas de várias Nações pelo mundo, com a ocupação de praças e áreas próximas a prédios públicos, em protesto à mesma tirania, que, com interfaces diferentes, age da mesma maneira oprimindo os povos indignados e cançados dos fardos pesados impostos por seus opressores. A maior parte destas manifestações passaria desapercebida se dependesse da grande mídia, mas as redes sociais na web deram a elas uma visbilidade diferenciada e uma atmosfera de solidariedade, inspirando aquilo que acompanhamos florescer com graça e muita força: THE WORLD rEVOLUTION!

Acabamos de receber os registros de mais 3 manifestos que acontecem neste exato momento, em 27 de SETEMBRO: #occupyUSA, #occupyLA e #occupychicago, enquanto a Grécia está parada pelas greves nas principais cidades do país. George Papandreou está na Alemanha em busca de uma solução. A seguir o canal UStream para acompanhar AO VIVO as manifestações em NEW YORK do #occupywallstreet. 

Watch live streaming video from globalrevolution at livestream.com

Adiante a OCUPAÇÃO DE VIAMÃO pelo MST com cerca de MIL FAMÍLIAS pedindo a desapropriação de uma fazenda que era usada para plantio de maconha para reforma agrária E POR ÚLTIMO, a ocupação dos índios para impedir a construção de uma estrada na Bolívia, que sofreu VIOLENTA REPRESSÃO POLICIAL, com a morte de um bebê de colo e dasaparecimento de 37 pessoas.  A Polícia nega as denúncias, claro…

Comemoro o bloqueio de meu acesso à minha conta no FACEBOOK, ocorrido a algumas horas, certamente devido ao itinerário da minha navegação pela web no dia de hoje, twitando e difundindo um só assunto: VIOLÊNCIA POLICIAL CONTRA MILITANTES E MANIFESTANTES EM VÁRIAS PARTES DO PLANETA. Incluo este vídeo, documentário sobre as denúnicas de MILITANTES ASSASSINADOS E AMEAÇADOS DE MORTE, NA CIDADE E NO CAMPO, aqui no nosso BRASIL, unicamente por lutarem por seus ideais ou não aceitarem a perseguição violenta de seus opressores. Aqui você verá a articulação dos ameaçados de morte e companheiros de militantes que foram recentemente ASSASSINADOS, assunto OMITIDO PELA MÍDIA, com TRILHA SONORA DE KLEITON E KLEDIR, música de autoria de JOSÉ FOGAÇA e VITOR RAMIL.

Complementando, ainda, com o espancamento violento dos professores que OCUPARAM A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE FORTALEZA – CEARÁ em 29 DE SETEMBRO e, embora tenham ocorrido em agosto passado, não podemos deixar de incluir os protestos em SÃO PAULO contra BELO MONTE:

Logo abaixo acrescentamos as recente RETOMADA DA PRAÇA TAHRIR-CAIRO, dia 30 de SETEMBRO, cujos manifestantes enviaram seu apoio ao #occupyWallStreet via LEAVEStream. Os egípcios contaram com a presença do ator SEAN PENN na Praça Tahrir no mesmo instante em que era ocupada a PONTE DO BROOKLIN, em 1º de OUTUBRO. Tivemos notícias de que foram também retomadas  as manifestações em RASTAN e DEERA, na Síria, porém não há imagens devido ao país estar ocupado POR TANQUES DE GUERRA e sendo massacrado pelo EXÉRCITO, apesar da deserção em massa que vem ocorrendo há meses. VEJA MATÉRIA AQUI. O segundo Stream é das transmissões AO VIVO mais recentes, pois o povo RETORNOU à praça TAHRIR muitas vezes até a RENÚNCIA do GABINETE INTERINO nomeado após a saída de MUBARAK em favor de uma JUNTA MILITAR, em 21 de NOVEMBRO de 2011.

Impossível não finalizar com este vídeo, editado durante a noite de 28 para 29 de SETEMBRO, para divulgação da data marcada para o manifesto da Global rEvolution, cuja data foi marcada durante a publicação deste conteúdo, para 15 DE OUTUBRO próximo. Vale frisar que retwitamos em tempo real no momento em que esta data foi marcada, extamente no momento desta publicação.

Acaba de chegar o link do MAPA DA #WORLDrEVOLUTION em todo os EUA. Preciso encerrar este post, e nada melhor pra isso do que compartilhando este mapa. Peço licença ao PANDA, mas as próximas atualizações serão parte de um novo post, onde nosso foco estará nas articulações do 15 DE OUTUBRO no BRASIL e no mundo. \o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/ #ONErEVOLUCION!